A origem do batom remonta ao tempo dos egípcios quando as mulheres tinham o costume de usarem pedras semipreciosas em torno dos olhos e dos lábios. No entanto, contrariamente ao que é normal, o uso de corantes para decorar os lábios não foi instituído por Cleopatra. No museu de Berlim, na Alemanha, pode-se ver no busto de Nefertiti, a rainha egípcia esposa do faraó Akhenaton, que os lábios femininos já eram pintados mil anos antes da era de Júlio César.

A fórmula sólida do batom que conhecemos hoje em dia, só apareceu na década de 1930. Mesmo assim a receita básica não sofreu muitas mudanças. Ele é, até hoje, cores em uma base gordurosa, permitindo assim a fácil aplicação de uma camada uniforme.
Com a evolução da indústria cosmética, atualmente o batom não dá apenas cor, mas também protege a pele delicada dos lábios contra o frio, o vento e o sol.

Inscreva-se

Facebook

 

Partilhar nas redes sociais